sexta-feira, 6 de novembro de 2009

CUIDADOR DE IDOSOS




Quem é o Cuidador? 
É a pessoa, membro ou não da família, que será capacitada pela equipe multiprofissional para auxiliar nos cuidados do paciente. 
Em rotinas como: alimentação, higiene pessoal, medicação, etc.

A EQUIPE MULTIPROFISSIONAL
É formada pelos profissionais da área de saúde, como médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem, psicólogos, assistentes sociais, fonoaudiólogos, nutricionistas, fisioterapeutas. 
A parceria entre estes profissionais e o Cuidador deverá possibilitar a capacitação e sistematização das tarefas a serem realizadas no próprio domicílio.

COMO OBTER SUCESSO NO ATENDIMENTO DOMICILIAR? 
É fundamental que em primeiro lugar a família seja orientada e integrada com a equipe multiprofissional, proporcionando um ambiente próprio para melhor reestabelecimento do paciente.

ESCOLHENDO O CUIDADOR 
A escolha do Cuidador é feita pela própria família, que determinará (01) uma ou (02) duas pessoas que serão referências da equipe multiprofissional e do paciente. 
A possibilidade de existir o 2º Cuidador faz com que o 1º não tenha uma sobrecarga de trabalho, pois ambos poderão dividir as atividades sem que haja grandes alterações em suas rotinas diárias.

ORIENTAÇÕES E DICAS À FAMÍLIA 
A atuação do Cuidador está diretamente ligada ao conforto do paciente, portanto deverá zelar pelo bem estar físico, emocional, social e psicológico do paciente.

RECOMENDAÇÕES BÁSICAS

SEGURANÇA 
1) Usar camas apropriadas (conforme recomendação da equipe multiprofissional);
2) Realizar algumas mudanças nos ambientes do domicílio: retirando objetos que possam atrapalhar ou que coloquem em risco a movimentação do paciente;
3) Atentar para os calçados do paciente, que deverão ser seguros e confortáveis;
4) Evitar utilizar determinados produtos de limpeza (cera, removedor);
5) Providenciar corrimão em corredores e escadas;
6) Supervisionar o banho;
7) Manter uma iluminação uniforme e agradável em toda a casa;
8) Deixar o paciente fora do alcance de material inflamável: fogão, fósforos, isqueiros, etc.

ALIMENTAÇÃO 
1) Cuidado com a temperatura dos alimentos servidos, não servir nada muito quente e nem gelado;
2) Servir os alimentos cortados em pequenos pedaços, para que o paciente não engasgue;
3) Os alimentos líquidos deverão ser mais consistentes;
4) Não interromper a alimentação do paciente com outras atividades.

ESCARAS (FERIDAS) 
1) Realizar mudança de posição, virando freqüentemente o paciente de lado;
2) Sentar o paciente sempre que possível;
3) Verificar as áreas do corpo do paciente que estão sofrendo pressão, procurando amenizar através de massagens, bolsa de água, hidratação da pele.

HIGIENE 
1) O Cuidador deverá lavar as mãos com água e sabão, antes e depois de manusear medicamentos e fazer curativos;
2) O paciente deverá ser orientado frequentemente à praticar higiene pessoal, incluindo a higiene bucal.

REPOUSO 
1) Não permitir que o paciente tenha longos períodos de sono durante o dia;
2) Quando houver agitação do sono noturno, o CUIDADOR deverá solicitar à equipe multiprofissional orientações específicas

ANSIEDADE 
1) Manter um ambiente tranquilo, alegre e agradável;
2) Evitar discussões, ou crises familiares na frente do paciente;
3) Perceber quais atividades trazem satisfação ao paciente, regularizar e mantê-las;
4) Manter uma comunicação com o paciente, através de uma conversa interessante (verbal ou não verbal).
.

2 comentários:

  1. Linda Taeko Shinhe5 de novembro de 2011 18:52

    No Japão assistencia a idosos e muito eficiente e eficaz... ha alguns anos qdo desembarquei neste arquipelago chamado Japão, vim decida a trabalhar como HELPPER em hospital que presta assistencia a idosos...como no Brasil não conseguia emprego como auxiliar de emfermagem por ter mais de 40 anos...vim p/ ca e fiquei surpresa... realmente assistencia a idosos e muito eficinte.
    ESPERO QUE NO FUTURO PROXIMO O bRASIL POSSA PRESTAR ESSA ASSITENCIA AOS IDOSOS, por outro lado abrir portas p/ pessoas como eu e tantas outras que atuam nessa area aqui ni JAPÃO,
    Ha muitas HELPPERS brasileiras capacitadas trabando aqui.
    Minha experiencia em hospital no Brasil,foi muuito util aqui, talvez minha experiencia daqui algum dia seja util no Brasil..

    ResponderExcluir
  2. Olá Linda, obrigada por compartilhar sua história e nos apresentar uma outra realidade sobre este tema delicado e importante, é bom porque existem varias realidades pelo mundo e algumas delas realmente positivas e benéficas que deveríamos literalmente copiar nos espelhar, pois traz benefícios para situações diversas tanto para os idosos quanto para o desemprego - no caso que citou - Parabéns e felicidades!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...